Correntina: Áudios de supostos ataques a escolas deixam moradores assustados e mobiliza policia

0
Foto:Reprodução
Vários agentes policiais estão mobilizados na cidade de Correntina, para fazer rondas nas escolas da sede, e nos arredores, atendendo chamado da Secretaria Municipal de Educação, após o compartilhamento em grupos de WhatsApp, nesta última segunda-feira(1), sobre supostos atentados nem instituições de ensino do município.

A preocupação da Secretaria Municipal de Educação   com a  segurança dos alunos se deve ao atentado registrado em Suzano, região metropolitana de São Paulo, no dia 13 de março, e abalou todo o país.

Como resposta, foi  realizada uma reunião na delegacia da cidade, na manhã desta terça-feira(02), com a presença do Delegado Dr. Alexandre Haas Pinheiro e do Dr. Marcelo Reis, juntamente com o Procurador do município, Dr. Vanilton Barbosa Lopes, com a Secretária Municipal de Educação, Joselita Neves Moura, com o Secretário de Segurança Pública, Bitlane Rocha Santos, e com vários Diretores Escolares.

Em nota pública divulgada após a reunião, a Secretaria Municipal de Educação afirmou, que haverá uma ação coletiva das várias corporações existentes no município, que estarão marcando presença em todas as Unidades Escolares Estaduais, Municipais e Particulares, bem como em espaços públicos com aglomeração de pessoas.

Frisa, que a Polícia Civil estará realizando uma investigação profunda, para descobrir de quem veiculou os áudios nas redes sociais, referente aos fatos. E destaca,  que será realizada uma força tarefa com a participação das polícias Militar, Civil  e Gurda Municipal,  com ação em todo município.

Nas mensagens que se espalharam na web, uma das vozes do dos áudios afirma que irá invadir as escolas de Correntina a partir de quarta-feira. “Catulé, Prainha, Roda Velha, vamos quebrar tudo. Silvânia vamos arregaçar e matar todo mundo”. Afirmam ainda que vários presos fugiram da prisão.

Já em outro áudio, diz que as “polícinhas” não poderão fazer nada. “E quando vocês menos esperar a gente pula para dentro das escolas. Tá ligado!”.

A polícia acredita que as mensagens não passaram de uma brincadeira de mau gosto, ou seja, Fake News, uma falsa ameaça, mas está levantando informações para identificar de onde elas partiram. E avisa a população que nenhum preso fugiu da cadeia pública de Correntina, como foi divulgado nos áudios.
O comando da Polícia Militar afirma ainda, que uma pessoa pode criar links para divulgar fakes News, e achar que não vai ser descoberto, no entanto se engana. Pois,  o ponto(IP) onde ele acessou, residência ou Lan House, o endereço pessoal do local, a Polícia Civil rastreia. E descobre quem divulgou a informação, que irá responder pelo crime. “Não importa se você é adolescente ou adulto”, lembra. Via Notícias da Lapa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here