Correntina

0

Conheça mais sobre a cidade de Correntina-Bahia

O Município de Correntina começou a surgir a partir das expedições dos bandeirantes Bartolomeu Bueno da Silva, Belchior Dias Moreira e Matias Cardoso de Almeida, que teriam visitado a região onde hoje se localiza a cidade entre 1700 a 1790. Em 2 de março de 1938, através do Decreto Lei Federal de nº 311 assinado por Getúlio Vargas, autorizando que os Estados fizessem as divisões territoriais, foi que, pelo Decreto Estadual de nº 10 724, assinado pelo interventor Federal Landulpho Alves, em 30 de março de 1938, a Vila recebeu o foro de Cidade, sob a batuta do Intendente Major Félix Joaquim de Araújo, porém, somente vieram comemorar em 1 de janeiro de 1939, considerando a demora que havia na comunicação. Banhada pelos Rios Correntina, Arrojado, Santo Antônio, Guará e Rio do Meio, todos de águas cristalina, sendo o principal o Rio Correntina, cujo leito corta o Centro da Cidade, onde está a Ilha do Ranchão, de encantos e magia, Cartão Postal da Cidade, bastante visitada durante todo o ano e principalmente no período de carnaval. Logo a 1.200 metros do Centro da Cidade há o arquipélago “Sete Ilhas”, descrito como tendo uma beleza incomparável! Os outros rios banham quase todos os Povoados do Município, que impressionam pelas suas riquezas hídricas e naturais, como: Cachoeiras, Veredas, Paredões, Morros e Grutas.

A economia do município, marcada, no seu primeiro meio século de existência, pelo ciclo do ouro, passada a febre do metal, aclimatou-se à agricultura de sobrevivência ou família, dos minifúndios às margens dos rios e riachos, associados à pecuária incipiente do gado comum ou curraleiro, que nas fases de seca, era conduzido aos fechos – áreas de cerrado ou campos gerais em pastagens coletivas. Na década de 70/80 com o programa do Governo Federal de reflorestamento e aproveitamento do eucalipto na produção de celulose para a indústria do papel, vieram as grandes empresas nacionais e multinacionais e instalaram todo aparato tecnológico. Não prosperou o reflorestamento e veio a soja, a “nova fronteira agrícola do estado. Depois veio o algodão, café, milho e pecuária em grande escala.

Em 1994, construída a BR 349, Correntina ficou a cinco horas de Brasília-DF. Esta rodovia se tornou não somente o acesso privilegiado e dinâmico, do Turismo do sudeste do país às praias do nordeste, como também se fez de corredor único de escoamento da produção de grãos, pelo porto de Ilhéus. Todos estes fatores somados vêm alavancando a economia do município físico da cidade. Anota-se ainda: a BR 135, em fase de conclusão, vindo do norte de país, passando por Barreiras com extensão prevista, até Montes Claros em Minas Gerais, já chegou ao perímetro urbano de nossa cidade, com as empresas construtoras em franca atividade. Com a BR 349 cruzando-se com a BR 135 dentro do seu perímetro urbano, Correntina, pela sua beleza estonteante e por obra com que a natureza panorâmica a premiou, se credencia por detrimento histórico, com ponto de convergência e polo alvissareiro de desenvolvimento turístico, econômico e social do oeste da Bahia.

INFORMAÇÕES GEOGRÁFICAS

Área:  12 142,427 km²

População:  31.259 hab. IBGE/2010

Densidade:  2,57 hab./km²

Clima: Tropical Seco

Distância de Salvador: 914 Km

Distância da Capital Federal: 530 Km

Turismo

Banhada pelos rios Correntina, Arrojado, Santo Antônio, Guará e Rio do Meio, todos de águas cristalinas, sendo o principal o rio Correntina, cujo leito corta o centro da cidade, onde está a Ilha do Ranchão, de encantos e magia, cartão postal da cidade, bastante visitada durante todo o ano e principalmente no período de carnaval. Logo a 1.200 metros do centro da cidade há o arquipélago “Sete Ilhas”, descrito como tendo uma beleza incomparável. Os outros rios banham quase todos os povoados do município, que impressionam pelas suas riquezas hídricas e naturais, como: Cachoeiras, Veredas, Paredões, Morros e Grutas.

A menor temperatura registrada na cidade foi de 6,3 °C, no dia 23 de julho de 2006.

A culinária regional é uma tradição de seu povo.

Está localizada no Oeste Baiano, a 914 km de Salvador, a 527 km de Brasília e a 166,2 km (BR-135) ou 209 km (BR-135/242) de Barreiras, a principal cidade da região.

Turismo popular

Carnaval

Durante a tarde bandas locais animam os principais pontos turísticos Ranchão e Sete Ilhas, no fim de tarde a bandinha sai às ruas tocando os temas tradicionais do carnaval e durante a noite trios elétricos percorrem o centro da cidade levando milhares de foliões.

Com informações do Portal Oficial da cidade de Correntina e Wikipedia.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here